Catalão será beneficiado com duas grandes empresas mais 21 serão instaladas em todo estado com previsão de mais de R$ 1 bilhão em investimentos

A instalação das empresas ocorrerá em 18 municípios, distribuídas em todas as regiões de Goiás inclusive Catalão ficará com duas empresas anunciada, uma em Catalão na área de produtos químicos com ponto de carregamento e descarregamento, uma outra no ramo de madeiras que deverá instalada no distrito de santo Antônio do Rio Verde

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, participou às 10h desta segunda-feira (25/5) de um evento de assinatura de protocolos de intenção para a instalação de 21 novas empresas em Goiás, com o respectivo incremento de mais de R$ 1 bilhão na economia goiana, em modo remoto, A escolha da data, 25 de maio, para manifestação da chegada das novas empresas tem um motivo especial: é Dia da Indústria, e o Governo de Goiás presta homenagens às indústrias goianas com o anúncio da chegada de novas empresas que decidiram se instalar em território goiano. 

A meta é promover o desenvolvimento, criação de postos de emprego, com a devida absorção de mão de obra e movimentação de caixa, mediante investimentos no setor privado com incentivos governamentais, por meio do ProGoiás, novo programa de incentivos fiscais do Estado. A instalação das empresas ocorrerá em 18 municípios, distribuídas em todas as regiões de Goiás inclusive Catalão ficará com duas empresas anunciada, uma em Catalão na área de produtos químicos com ponto de carregamento e descarregamento, uma outra no ramo de madeiras que será instalada no distrito de santo Antônio do Rio Verde, mas Caiado disse dar maior destaque para o Norte, Nordeste e Entorno do Distrito Federal. A movimentação de serviços para a instalação e o início das atividades produtivas das indústrias nos 18 municípios goianos, seguindo critérios adotados pelo protocolo de intenção e adesão ao ProGoiás, deve ocorrer em um prazo de 60 dias, a partir da materialização das negociações

Catalão não recebiam investimentos empresariais por parte do governo estadual a mais de vinte anos, isso vinha acontecendo devido uma intriga do ex-governador Marconi Perillo com a cidade de Catalão, mas com a eleição de Caiado apoiado pelo prefeito de Catalão Adib Elias essa barreira parecia ter quebrado, mas seria muito incoerência cobrar com veemência do atual governador a instalação dessas empresas, uma vez que Caiado tem menos de um ano e meio no poder, até porque o seu antecessor tinha abandonado Catalão a vinte anos atrás.

Marconi havia levado várias industrias para Anápolis, inclusive a CAOA fabricante dos veículos da marca Hyundai que estava tudo organizado para se instalar em Catalão, no entanto, o governador da época conseguiu tirar do município de Catalão até mesmo a Suzuki que já havia escolhido por conta própria a cidade de Catalão para instalar a sua fábrica, Perillo teve a capacidade de uma forma descarada e covarde oferecer incentivos fiscais doação de terreno e infra-estrutura para a fábrica se instalar na cidade de Itumbiara, porém esse mesmo incentivo não seria concedido caso a Suzuki montasse a sua indústria em Catalão, portanto a Suzuki chegou montar sua fábrica no município de Itumbiara, mas alguns meses depois a indústria automobilística por conta própria deixou a cidade de Itumbiara e se instalou sua empresa no município de Catalão, onde esta até nos dias de hoje.

Com menos de um ano de governo Caiado havia anunciado para Goiás mais de 40 grandes empresas, no entanto, até o momento não havia anunciada nenhuma para Catalão, o governador alegava que teria que atender as regiões mais pobres do estado, mas não era bem assim que estava acontecendo, pois, ele estava levando também as grandes empresas para as cidades mais ricas de Goiás, tais como Anápolis, Itumbiara, Senador Canedo, Jataí, Rio Verde entre outras.

Louvável a ideia do governador levar grandes empresas para as regiões mais pobres do estado, porém nada contra levar essas industrias para as cidades mais ricas como foram citadas, mas o que não poderiam é esquecer Catalão, pois Catalão proporcionalmente foi a cidade que mais teve desempregos no estado de Goiás nos últimos dois anos, foram milhares de funcionários que perderam seus empregos nas fábricas automobilísticas e das mineradoras, tudo isso por causa da crise mundial, da falta de lançamento de novos modelos de carros e também a redução de funcionários das mineradoras motivado pela venda das minerações para os chineses.

Catalão é a cidade do interior goiano que mais recebem novos moradores, isso por causa da qualidade de vida oferecida pelo município, empregos, saúde, educação com grandes faculdades, universidade entre outras, portanto a cidade de Catalão tem um crescimento populacional muito grande, porém em compensação nenhum investimento empresarial de grande porte eram instalados no município com incentivos do governo estadual, uma vez que as cidades que tem grande crescimento da população tem que haver também o crescimento empresarial para não haver uma expansão em desigualdade dos seguimentos da sociedade, caso contrário a cidade terá uma discrepância e acabando gerando problemas sociais, pois onde haver um grande crescimento populacional, deverá também haver o crescimento econômico, pois geração de empregos e educação dará a sociedade a dignidade de ter o seu próprio dinheiro, o próprio salário dará ao cidadão o poder de compras, pois com isso as pessoas não precisarão se humilhar e mendigar nenhum prefeito, nenhum governador e nenhum governo federal.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *