Marconi Perillo recebia propinas em barras de ouro disse delator no Ministério Público

Delator disse que ex-governador recebia propinas em 
barras de ouro em sua fazenda em Pirenópolis

O ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), foi citado em uma delação feita no Ministério Público (MP) como sendo recebedor de pagamentos feitos em barra a título de propina por fraudes na Saneago, estatal goiana de água e saneamento básico. A denúncia consta de uma “Notícia de Fato” colhida pela promotora de Justiça Villis Marra e encaminhada dia 15 de março para o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e para o Ministério Público Federal.

Segundo o delator narrou para a promotora Villis Marra, haveria um esquema poderoso na Saneago para desviar dinheiro por vários furos e que não são investigados por órgãos competentes no MP e Tribunal de Contas do Estado. O primeiro nome citado é do ex-presidente da estatal, Júlio César Vaz de Melo, que “possui um patrimônio milionário que está em nome da empresa Jussara Investimentos e Empreendimentos Ltda”.


No final da página 2 do documento, o relatório da promotora Villis Marra informa que o denunciante conclui “delatando o ex-governador Marconi Perillo, o qual seria beneficiário da metade das mesadas recebidas pelos presidentes da Saneago, ou seja, recebia R$ 500 mil reais a título de propina, que eram entregues em sua fazenda no município de Pirenópolis em barras de ouro e que um engenheiro da Saneago tem provas de que a propina era entregue ao ex-governador”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *