Supremo tribunal federal devem decidir as eleições de Bom Jesus de Goiás e de Itajá

Presidentes das Câmara de vereadores das respectivas cidades assumiram as administrações municipais, mas outra eleição deverá acontecer, após o judiciário voltar de recesso.

Em Bom Jesus de Goiás, o prefeito eleito foi o Adair Henrique (DEM). Em 2009 ele foi condenado em segunda instância por crime contra a administração pública, por ter doado de maneira irregular lotes do município. Em 2015, o processo foi transitado em julgado, ou seja, não havia mais recursos.

Já em Itajá, o candidato eleito foi Renis César (DEM). Em 2012, quando ele ocupava o cargo de vice, assumiu a administração por um período de 10 dias após o então prefeito ter sido afastado. Após esse período, ele voltou a ser vice.

Já em 2016, ele foi eleito como prefeito e, neste último pleito, reeleito.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *