VEREADOR DE CIDADE GOIANA É SUSPEITO DE AGREDIR COMUNICADOR

Vereador de Santa Helena de Goiás é suspeito de agredir comunicador após vítima publicar reportagem sobre gastos com viagens

Parlamentar assumiu a agressão e disse que teve um descontrole emocional. Documento da Câmara Municipal mostra que ele recebeu R$ 2,7 mil para uma viagem de quatro dias.

O vereador Elias de Oliveira Santos Júnior (PSD) de Santa Helena de Goiás, na região sudoeste do estado, é suspeito de agredir o comunicador Cristiano Souza, que tem uma página de notícias na internet. A agressão com socos e chutes aconteceu na segunda-feira (13), logo depois de a vítima publicar uma reportagem sobre gastos dos vereadores com viagens.

O vereador Elias Júnior, de 29 anos, não quis gravar entrevista, mas por telefone assumiu a agressão e disse que teve um descontrole emocional. “Difamando a minha integridade. Houve sim um desequilíbrio emocional. Não vou negar. Os fatos aconteceram”, assumiu o parlamentar.

“Me chutou como se eu fosse lixo. Nunca passei por uma humilhação igual. Ele falava enquanto me agredia que a matéria era tendenciosa. Agora, é uma matéria do portal da transparência. É um documento público”, rebateu Cristiano Souza.

O comunicador acessou o portal da transparência da cidade e divulgou uma lista dos vereadores que mais gastaram com diárias de viagens no mês de maio deste ano.

O vereador Elias Júnior aparece em 1º lugar na lista de maiores gastadores. Em uma viagem de quatro dias a Brasília, no Distrito Federal, ele recebeu R$ 2,7 mil, ou seja, R$ 675 por dia. O parlamentar viajou para participar de um curso sobre controle interno na administração pública.

O delegado Danilo Fabiano disse que o inquérito foi instaurado por lesão corporal. “Aguarda-se portanto o exame de corpo de delito para identificar a dimensão dessas lesões para que as devidas responsabilidades sejam estabelecidas e procedimento, assim que concluído, encaminhado ao Judiciário”, disse Fabiano.

Agressão A agressão aconteceu assim que Cristiano saiu do carro dele e foi ao encontro de um amigo em uma garagem de venda de veículos. Testemunhas contaram que o vereador já estava no local e bastante alterado.

As imagens da câmera de segurança mostram que antes de Cristiano é empurrado no chão antes de entrar na loja de carros. Ele cai na calçada e é agredido com socos e chutes por cerca de 5 minutos.

Apesar do trauma, o comunicador disse que vai continuar com o trabalho. “Como informante da comunidade, eu fiz o meu papel e vou continuar. Não vão me calar”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *